Arquivo de Configuração – VMCX e VMRS – Hyper-V 2016

Apesar de ainda não ocorrer o lançamento oficial Windows Server 2016 (até a data desse post), iremos ver sobre uma das novidades e mudanças do Hyper-V 2016.

Primeiramente não tem nada afirmado sobre aumento de capacidade entre 2012 R2 e 2016, um exemplo claro seria uma VM suportar hoje no 2012 R2 4TB de Memória RAM, mas também esse tipo de especulação era interessante entre Vmware e Hyper-V nas versões 2008 e 2012, e nas versões atuais não iremos (em dias normais/empresas pequenas), criar uma VM com 8TB ou mais de RAM (a não ser que seja necessário devido ao crescimento dos dados na internet), não sendo necessário mais esperar por números estratosféricos que não valerá de nada, e não é mais o foco do desenvolvimento.

O que realmente queremos é recursos e melhorias que facilitem o dia a dia do administrador e nesse post o foco é sobre aqueles arquivos de configurações que são criados quando escolhemos todas as configurações da VM (Memória, Placa de Rede, HD, Processador, etc), e é gravado como um XML dentro da pasta de destino.

windows-server-2016-hyper-v

Migração e Atualização de Máquinas Virtuais – Hyper-V 2012 (R2) ou Windows 8.1 para 2016 ou Windows 10

  Virtual Machine Configuration Format (.VMCX e VMRS)

Caso você queira mover ou importar suas VMs para o novo Hyper-V 2016, e utilizar todos os novos recursos, você precisa atualizar a Versão de Configuração da VM (Virtual machine configuration version) ou simplesmente começar do zero as VMs no novo servidor.

quais-os-beneficios-1

Quais os benefícios? 

Nesse novo formato de arquivo de configuração do Hyper-V, que antes era o XML e agora se chama VMCX, a informação é gravada em formato binário e não poderá mais ser editada pelo usuário como ocorria com o XML.

A equipe do Ben Armstrong (desenvolvedor do Hyper-V na Microsoft), focaram também em segurança na nova versão de 2016, então o arquivo novo é criptografado.

O novo formato melhora na eficiência da leitura e escrita dos dados de configuração, corrompendo menos em casa de falha da Storage.

Reflexão: Que tanto desempenho vou ganhar por atualizar para esse arquivo?

Imaginando um cenário onde se tem um Cluster de 8 Servidores físicos com por exemplo 400 VMs, com certeza nessa situação a leitura faz diferença, e sabemos que em TI, milissegundos fazem muita diferença, como em casos de acesso a sites que se demorar mais que 50ms para responder já fica lento.

VMCX (Virtual Machine Configuration) – usado para gravar as configurações da VM. Substitui arquivo XML

VMRS (Virtual Machine Runtime State) – utilizado para monitorar e gravar o estado dos dados da VM, quando fazemos um checkpoint por exemplo ou estado salvo e pausado. – Substitui arquivo .bin e .vsv.

Quais são as versões existentes?

Máquina virtuais com Versão 5 do XML rodam em Server 2012 e R2 e Windows 8.1 e pode também ser utilizado em Windows 10 e 2016, só que sem as novas funcionalidades. Já a Versão 6 não pode ser utilizado no 8.1 ou 2012 R2 ou anterior.

Agora com a nova versão do Windows Server 2016 temos o seguinte:

quais-as-versoes-vmcx

WS 2016 TPv1 – 6.0

WS 2016 TPv3 – 6.2

WS 2016 TPv4 – 7.0 – Funciona Nested Virtualization nessa versão, que é o tão esperado conseguir instalar Hyper-V dentro de uma VM.

Recomendo também atualizar todas as VMs do TPv3 para versão 7.0. Em caso de usar Cluster é um cenário complicado, podendo ocorrer falhas por pequenas mudanças, imagine uma versão do arquivo de configuração.

O Hyper-V 2016 e Windows 10 leem arquivos XML e VMCX e VMRS, já versões anteriores do Windows não ocorrerá nenhum upgrade/patch para que isso seja possível.

Importante

Certifique-se que realmente você não utilizará mais Server 2012 R2 ou 8.1, pois quando você fizer a migração das VMs temos o seguinte:

  • Não conseguirá mais voltar para o arquivo XML (Versão 5).
  • Não rodará mais em Windows 8.1 ou 2012 R2.
  • É necessário desligar a VM para fazer o upgrade de versão
  • Verifique se realmente é necessário fazer o upgrade das antigas VMs (Recomendo a conversão, ver tabela abaixo)

Os novos recursos necessitam da versão do arquivo de configuração abaixo:

Nome da funcionalidade Versão Miníma
Adicionar/Remover Memória a quente 6.0
Adicionar/Remover Placa de rede a quente 5.0
Boot Seguro para Vms Linux 6.0
Checkpoints em Produção 6.0
PowerShell Direct 6.2
Virtual Trusted Platform Module (vTPM) 6.2
Agrupamento de Máquina Virtual 6.2

Conversão Arquivo de Configuração

Quando fizer a migração ou importação da VM no 2016 ou Win 10, a versão do arquivo de configuração não é alterada automaticamente, você precisará fazer essa conversão manualmente.

Para checar a versão do seu arquivo de configuração abra o Powershell como administrador e digite:

Get-VM * | Format-Table Name, Version

E para fazer o Upgrade:

Desligue a VM desejada antes e digite:

Update-VmVersion

Ou

Update-VmVersion

Apesar de ser apenas uma das novidades, é interessante compreender por completo cada recurso caso você queira ser um expert em Hyper-V e já saber que pode ocorrer problemas em migrações ou no caso de algum recurso não funcionar para uma VM que você importou.

Então espero que esse post ajude várias pessoas e que seja um post Troubleshooting, eliminando dúvidas que ocorrem no dia a dia.

Aproveita deixa um comentário, compartilha, se inscreve no Blog e também no Canal do Youtube!! Valeu.

Anúncios

Obrigado por comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s